Mickey da Jihad islâmica – Disney não era judeu?

Matéria da SuperInteressante:

À primeira vista, ele parece inofensivo – apenas uma imitação tosca do Mickey Mouse. Mas não é: com sua voz fininha e inocente, o rato Farfour ensina as crianças a odiar os judeus e convida a galerinha a se engajar na guerra santa contra os inimigos de Alá. Farfour é um personagem do inacreditável programa Os Pioneiros do Amanhã, transmitido na Palestina pela TV Al-Aqsa, emissora controlada pelo partido político/grupo terrorista Hamas. Depois de apenas 5 episódios, Farfour foi “martirizado” (o personagem morreu espancado por um soldado israelense), mas o programa ganhou um amiguinho ainda mais radical: a abelhinha Nahoul, cuja missão é vingar a morte de Farfour. Como a vida em Gaza não está nada fácil, ela também acabou martirizada. É aí que entra em cena o coelhinho Assud – cujo lema é levar “alegria para as crianças da Palestina” (acabando com os judeus, é claro). Esses personagens dividem o cenário com Saara Barhoum, de 11 anos, apresentadora do programa. A menina Maysa dos palestinos já sabe o que quer fazer quando crescer: morrer na luta contra os israelenses. “Todos nós somos mártires”, diz.

“Nunca tinha visto um programa infantil tão agressivo”, diz Richard Watchel, diretor da ong americana Middle East Media Research Institute. A violência, aliás, é o grande hit da TV Al-Aqsa, que também exibe videoclipes estrelados por crianças (cantando músicas sobre atentados suicidas) e até um show de marionetes no qual o presidente dos EUA é assassinado. Tudo isso gerou protestos da comunidade internacional, mas a emissora não parou. Sua última criação é um desenho animado em que um clone do Rei Leão enfrenta os israelenses. “Nós queremos que as crianças vejam a Palestina como ela realmente é”, disse o diretor do programa, Hazim al-Sharawi, ao jornal inglês The Times.

Xou dos Xiitas –  O que pregam os mascotes do ódio

“Crianças, vocês precisam ir à mesquita e fazer as 5 orações diárias até sermos capazes de liderar o mundo.”

“Nós, os pioneiros do amanhã, vamos restaurar a glória desta nação e liberar o Iraque e todos os países muçulmanos invadidos por assassinos.”

“Estamos todos prontos para nos sacrificar pelo bem de nossa terra natal” [referência a atentados suicidas].

“Fui mal na escola porque os judeus roubaram meus livros e cadernos.”

“Se eles fizerem isso de novo, vamos matá-los. Vamos mastigá-los e comê-los”
[recado aos jornais dinamarqueses que, em 2006, publicaram uma  charge associando o profeta Maomé ao terrorismo.]

Confira o espisódio em que Farfour morre como um mártir, legendas em inglês:

Fonte: SuperInteressante

%d blogueiros gostam disto: